“Alexandre de Moraes dá 15 dias para PGR se manifestar sobre abertura de ação contra Bolsonaro”

Post Content

Tânia Oliveira, advogada e integrante executiva da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), comenta decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou o compartilhamento de provas do inquérito sobre o vazamento de dados sigilosos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por parte de Jair Bolsonaro com a investigação da Polícia Federal que apura atuação de milícias digitais contra instituições democráticas do Brasil. Segundo Tânia, esse processo é importante porque envolve, além do presidente, o deputado Filipe Barros (PSL-PR) e o deputado Filipe Barros (PSL-PR). Bolsonaro é investigado em três inquéritos correlatos. Tânia Oliveira diz que, nessa mesma decisão, Alexandre de Morais deu 15 dias de prazo que o procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifeste se pede ou não a instalação de ação para investigar atos do presidente da República, já que essa competência cabe a ele. Acompanhe a entrevista de Rodrigo Gomes.

📌 Fortaleça a TVT e a Rádio Brasil Atual! Manda um Pix. Chave: [email protected]
📻 Sintonize: 98,9 FM – Grande São Paulo; 93,3 FM – Litoral Paulista; 102,7 FM – Noroeste Paulista
Ouça ao vivo pelo nosso site: http://radiobrasilatual.com.br 🔔 Inscreva-se no nosso canal do Youtube: youtube.com/radiobrasilatual

Conteúdo desenvolvido e publicado no YouTube pelo canal Rádio Brasil Atual. Assista vídeo Read More