Dados oficias indicam fim da recessão na Zona do Euro

Do O Globo

Termina a recessão econômica na Zona do Euro

Países da UE que usam a moeda registraram crescimento de 0,3% no segundo trimestre

BRUXELAS - A recessão na Zona do Euro terminou no segundo trimestre do ano, de acordo com dados oficiais divulgados nesta quarta-feira.

A Eurostat, o escritório de estatísticas da União Europeia, disse que os 17 países da União Europeia (UE) que usam o euro registraram um crescimento econômico conjunto de 0,3% no período de abril a junho em relação ao trimestre anterior.

O índice é ligeiramente mais alto do que o 0,2% previsto pelos mercados, em parte graças ao sólido crescimento de 0,7% na Alemanha e à surpreendente expansão de 0,5% da França.

Fora das principais economias da Europa, há sinais de estabilização em outras partes, notavelmente em Portugal, que cresceu 1,1%. 

Nenhum voto
2 comentários
imagem de Celio Mendes
Celio Mendes

Quer dizer que os bons tempos estão de volta na zona?

 

Srªs Senadoras e Srs. Senadores, a Transparência Internacional divulgou, nesta terça-feira, a classificação anual dos países mais corruptos do mundo, e a situação do Brasil, sob o império do “lulismo”, só piorou. Demóstenes Torres 08/10/2003

 
imagem de alfredo machado
alfredo machado

 

Nassif,

Seria bom, aliás, ótimo para os milhões que vivem naquela região, que a Eurostat melhor esclarecesse o seu rol de informações positivas a respeito destq notícia.

Números soltos ao vento, como ocorre até o presente momento, são de grande utilidade para um bom nível de desinformação, ainda mais por já terem sido veiculadas pelo menos cinco matérias nos últimos meses (não exclusivamente da Eurostat) noticiando novos tempos que, efetivamente, ainda não foram capazes de chegar na região dos 17 (ou 28 países, pois a correlação é quase automática).

Há dois dias atrás, comentei em post análogo:   

"Previsões recentes, por parte do mercado financeiro para os diversos PIB de 2013.

Para a Zona do Euro, foco da matéria, contração de 0,4%, sendo:

Grécia, França, Itália, Espanha e Portugal - contração em maior ou menor grau.

Reino Unido e Alemanha- crescimento de 1%.", todo o conjunto a partir de variadas fontes, todas elas à disposição de qualquer um no Google.

 

 
 

Postar novo Comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.
CAPTCHA de imagem
Digite os caracteres exibidos na imagem acima.

Faça seu login e aproveite as funções multímidia!