Fundo de Investimento Imobiliário: Entenda o seu funcionamento

Também conhecidos pela sigla FIIs, os Fundos de Investimento Imobiliário caracteriza uma classe de ativos referentes à renda variável, a qual utiliza os recursos levantados pelos cotistas para realizar a aplicação em outros ativos do setor, bem como: prédio de escritório, hotel, galpão logístico, galpão industrial, prédios comerciais, etc.

Esse tipo de investimento possui diversas vantagens, no entanto, assim como qualquer fonte de renda, é preciso declarar os ganhos do CNPJ FIIs diante da Receita Federal.

Como funciona o Fundo de Investimento Imobiliário FIIs

Uma empresa gestora é responsável por constituir o fundo, o qual é dividido em diversos e diferentes tipos de cotas para investimento. O número de cotas é vendido na bolsa de valores, tanto para investidores de pessoa física (CPF) ou pessoa jurídica (CNPJ).

O fundo de investimento imobiliário é utilizado para construir ou comprar imóveis com os recursos levantados pelos cotistas, sendo administrado com estratégias para gerar melhor retorno financeiro e comercial de acordo com os objetivos dos investidores.

Os lucros do FIIs são gerados de acordo com as vendas ou exploração de imóveis de segmento comercial, além dos retornos sobre as aplicações financeiras realizadas. No final, o lucro é divido entre os cotistas investidores de acordo com o seu nível de participação, logo, quem possui mais cotas, acaba por receber valores maiores.

Os lucros gerados pela exploração comercial ou venda desses imóveis, além dos ganhos das aplicações financeiras, são divididos entre os cotistas, de acordo com a proporção de participação de cada um.

Assim há um investimento democrático no mercado que divide os riscos entre os cotistas, por exemplo, um galpão industrial que custa milhões de reais, nesse caso é possível construir ou comprar o galpão para que seja explorado comercialmente, ao invés de a operação ser realizada somente por um investidor.

Principais vantagens de investir nos FIIs

Uma das principais vantagens de investir em fundos imobiliários é a democratização, como mencionado anteriormente, pois o risco é diluído entre os investidores, além de possibilitar a expansão de investimentos no mercado.

Segurança: o fundo imobiliário tem como objetivo conseguir bons empreendimentos e inquilinos confiáveis, além disso, possuem uma administração profissional de recursos, bem como, a expansão dos mesmos.

Rendimento mensal: os lucros com a venda ou aluguel de imóveis são recebidos e distribuídos todos os meses entre os cotistas.

Investimento com preços mais atrativos: ao adquirir algumas cotas, mesmo com valores mais baixos, é possível tornar-se sócio do imóvel. No entanto, o retorno sobre o investimento varia de acordo com a quantidade e tipos de cotas que possui.

Compra e venda de cotas: as compras e vendas de cotas no investimento de fundos imobiliários não possuem muita burocracia, pois há uma ótima liquidez no mercado, sendo possível vender e comprar cotas através da plataforma oferecida pela corretora.

Redução de impostos: Cotistas que recebem rendimentos de FIIs não precisam pagar o IR (Imposto de Renda), mas será preciso declarar.

Diversificar carteira de investimentos: Você também pode diversificar o investimento de FIIs em imóveis de diferentes tipos.

Como declarar ganhos com FIIs

Como mencionado anteriormente, o rendimento referente aos investimentos em Fundos Imobiliários são isentos de pagamento de impostos, no entanto, é preciso declarar os ganhos. Os rendimentos a partir das FIIs devem constar na ficha de “rendimentos isentos” da Receita Federal.

Você deverá separar os comprovantes emitidos pela administradora/corretora do fundo imobiliário, acessar o site da Receita Federal e realizar a declaração ao selecionar a opção “rendimentos isentos e não tributáveis”, informando todos os dados solicitados.

Caso possua mais de um investimento em FIIs, será preciso realizar as declarações separadamente, realize um consulta CNPJ e declare de acordo com cada tipo de fundo.