Nova pesquisa mostra que cirurgia robótica é muito mais segura

JAPÃO-TECNOLOGIA-MEDICINA-ROBÔ

Um novo estudo mostra que a cirurgia robótica é muito mais segura e tem um período de recuperação mais rápido para os pacientes. A cirurgia robótica ajuda os cirurgiões a realizar várias operações complicadas com mais flexibilidade, precisão e controle.

(Foto: YOSHIKAZU TSUNO/AFP via Getty Images)
O engenheiro de Riverfield, empreendimento de máquinas médicas do Japão, demonstra o primeiro robô endoscópio controlado pneumaticamente do mundo “Emaro” para auxiliar cirurgias pouco invasivas em Tóquio em 31 de julho de 2015.

Cientistas da University College London e da Universidade de Sheffield conduziram um ensaio clínico inédito que descobriu que a cirurgia assistida por robô pode remover e reconstruir o câncer de bexiga que ajuda os pacientes a se recuperarem mais rapidamente.

Além disso, o estudo também mostrou que a cirurgia robótica pode ajudar a reduzir pela metade as chances de readmissão. E não termina aí – o estudo também mostrou que tem uma redução de quatro vezes na prevalência de coágulos sanguíneos.

Há também uma melhora significativa na resistência e qualidade de vida do paciente, bem como sua atividade física que aumentou. Sua atividade física foi medida por meio de etapas diárias que foram registradas em um sensor inteligente vestível.

Os cirurgiões podem guiar remotamente ferramentas menos invasivas por meio de um console e visualização 3D. Atualmente, isso é oferecido em alguns hospitais no Reino Unido.

Leia também: 3 Etapas de Reabilitação de um Paciente Queimado

A evidência mais forte até agora

Com essas descobertas, os cientistas afirmam que, até agora, esta é a evidência mais forte quando se trata de como os pacientes podem se beneficiar da cirurgia assistida por robô. Portanto, agora estão empurrando o Instituto Nacional de Excelência Clínica (NICE) para torná-lo disponível como uma opção clínica em todo o Reino Unido.

A cirurgia assistida por robô pode ser realizada para cirurgias abdominais de grande porte, como ginecológicas, colorretais e gastrointestinais.

Esta é uma descoberta crucial porque isso reduzirá as pressões do leito no NHS e permitir que os pacientes voltem para casa mais rapidamente. Há também menos complicações devido à mobilidade aprimorada e menos tempo gasto na cama.

Com esses achados positivos, a cirurgia aberta sendo o padrão ouro para cirurgias de alta complexidade pode agora ser desafiada pela primeira vez.

Uma tendência futura na área da saúde

As ferramentas cirúrgicas assistidas por robôs existem desde a última década, mas só recentemente estão sendo usadas por cirurgiões em vários outros procedimentos, incluindo urologia.

Também é importante notar que a tendência de usar robôs em procedimentos cirúrgicos é uma tendência futura altamente antecipada na área da saúde. Com o crescente desenvolvimento da tecnologia e sua acessibilidade, espera-se que a cirurgia assistida por robô seja incorporada em muitos hospitais.

A automação completa da cirurgia é uma tendência futura na área da saúde, que pode ajudar os cirurgiões a realizar procedimentos complexos com mais precisão e profundidade.

Essa tecnologia pode parecer futurista, mas os cientistas esperam que em breve se torne uma prática comum em hospitais, principalmente com novos cursos de cirurgia robótica que estão surgindo em todo o mundo.

Este estudo fornece evidências para que outros hospitais usem essa tecnologia para realizar procedimentos importantes em pacientes.

A cirurgia robótica já foi adotada em muitos países, mas ainda existem alguns lugares onde não está disponível como tratamento. Sem dúvida, este estudo fornece a evidência mais convincente de sua eficácia.

Compartilhar este post:

Quem Somos?

AdVivo é um blog com publicações diárias, sobre temas diversos, com o propósito de responder as mais diferentes perguntas dos usuários na internet.

Você vai gostar também

what you need to know

in your inbox every morning