A "Classe Média"

Autor: 

Classe MédiaMax Gonzaga

Sou classe média
Papagaio de todo telejornal
Eu acredito
Na imparcialidade da revista semanal
Sou classe média
Compro roupa e gasolina no cartão
Odeio "coletivos" Leia mais »

Vídeos: 
Veja o vídeo

O gigante acordou, mas quem está ganhando é o Centrão

Autor: 

Marco Weissheimer, editor do site Carta Maior e do blog RS Urgente: Leia mais »

Tarso Genro: “O povo é o constituinte originário”

O protesto do protesto do protesto...

Movimentos sociais emitem carta aberta à Dilma

Autor: 

Data:21/jun/2013, 13h10min

Movimentos sociais emitem carta aberta à Dilma sobre rumos dos protestos

Da Redação - SUL 21 Leia mais »

O prenúncio do fim de um ciclo político?

Minhas reflexões são precárias. Toda época que prenuncia alteração profunda de rota é, por definição, caótica. E a análise presente sobre esses acontecimentos tem a mesma natureza, obviamente.

Talvez um ciclo (político, não necessariamente econômico) esteja caminhando para o seu epílogo.

Afinal, ao término do mandato da Dilma terão passados 12 anos do PT na cabeça do Executivo Federal. Não digo que o PT e Dilma personificam o poder, porque ele – o poder - é bem partilhado, temos o pluralismo no Congresso e ainda o Judiciário, sem falar dos demais entes da federação – Estados, DF e Municípios, cada qual com sua fração de poder; há ainda o poder da mídia, o poder econômico (mercado) e o poder “invisível” a que se referio Bobbio (“os Dantas” da vida). Leia mais »

Automaticidade de reajuste dos desembargadores no TJ/RS

Autor: 

PODER JUDICIÁRIO

Automaticidade de reajuste dos desembargadores pode gerar bola de neve

Olga Arnt - MTE 14323 - 12:39 - 13/06/2013 Leia mais »

Veja condenada por ofensa a professor de História

Merece destaque a decisão da Justiça gaúcha que condenou a Revista Veja, da Editora Abri, e as jornalistas Mônica Weinberg e Camila Pereira a indenizar, por danos morais, no valor de R$ 80 mil, a um professor de História do Colégio Anchieta, situado em Porto Alegre.

O dano moral em liça emergiu da veiculação pela Veja, edição nº 2074, da matéria "Prontos para o Século XIX". Segundo a sentença de 1ª instância, confirma pelo Tribunal de Justiça em sede de apelação, a reportagem produzida pelas jornalistas descontextualizou e distorceu fatos, expondo aos leitores, de forma irônica, que educadores e instituições de ensino incutem ideologias anacrônicas e preconceitos esquerdistas nos alunos.

A magistrada entendeu que a revista Veja pressupõe equivocadamente que os pais são omissos e não sabem o que os filhos estão aprendendo em sala de aula. Também disse que a matéria agride ao concluir que os professores levam mais a sério a doutrinação esquerdista do que o ensino das matérias em classe. Leia mais »

Jornal do Brasil denuncia conspiração contra Dilma

Fiquei impressionado com a posição do Jornal do Brasil. Com coragem ímpar, denuncia como de lesa-pátria a campanha orquestrada contra o Governo Dilma, porque sabota a economia.

O texto fala por si, desnecessário qualquer comentário. Confiram: Leia mais »

Pesadelos da RBS: caso Ford e liberação dos pedágios

O Caso Ford: um desagravo a Olívio Dutra

Olívio alertou FHC sobre prejuízos da Ford

Conforme matéria divulgada no Luiz Nassif Online, a Ford foi condenada em 1ª instância a ressarcir o Estado do Rio Grande do Sul em R$ 162 milhões, por investimentos realizados para a implantação de uma montadora em solo gaúcho (ver aqui http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/ford-tera-que-ressarcir-r-162-mi-para-o-rio-grande-do-sul#comment-1387932). Leia mais »

MP e CBF, unidos pela propaganda

É questionável, sob qualquer ângulo que se examine, a parceria entre a CBF e o Ministério Público (São Paulo) com vistas à publicidade institucional, nos termos agitados na matéria abaixo.

Não se olvide: para imaginário social, o MP está dando fidúcia aos atos praticados pela CBF, além de levantar dúvida sobre a independência do órgão para investigar eventuais ilegalidades imputadas a membros do novo “sócio”.

Na verdade, quem sai lucrando é a CBF.

Não sei onde pode ser encontrado algum rastro de interesse público nesse "casamento". Leia mais »

Advogados não confiam na Justiça

Para mim, que atuo na advocacia, o resultado da pesquisa da USP de Ribeirão Preto não é nenhuma surpresa: os advogados não confiam no Poder Judiciário.

Como se vê na matéria abaixo, os “marcadores” utilizados na pesquisa foram a eficiência, honestidade, morosidade, facilidade de acesso, custo para a solução de litígios, falta de igualdade no tratamento das partes e perspectiva de futuro da justiça.

O estudo revela que a maior causa para a desconfiança é a morosidade na prestação jurisdicional.

Também há uma crítica contundente à qualidade dos “serviços” prestados pelo Poder Judiciário.

A pesquisa ainda demonstrou que há uma divisão na advocacia em relação à atuação do STF no julgamento do mensalão:  52% entendem que a performance  irá melhorar a percepção da população em relação ao sistema de justiça, 40% dizem que não. Leia mais »

Tarso Genro alerta: aprovação da PL 238 é vital para o RS

Na unidade federativa que deu ao Brasil o presidente Getúlio Vargas (Jango e, de certa forma, Dilma), há uma inconformidade: ao Administrador-mor resta tão-somente, grosso modo, a incumbência melancólica de administrar a dívida pública.

(Obs.: os atentos leitores questionam porque não inclui no rol acima os ex-presidentes Arthur da Costa e Silva, Emílio Garrastazu Médici e Ernesto Geisel. Minha omissão se deve ao fato de que eles não foram eleitos, além do que suas condutas não foram dignas, sob o ponto de vista da democracia. Talvez Hermes da Foseca, que foi eleito, mereça ser ligeiramente referido. Mas qual foi sua contribuição efetiva para o país?) Leia mais »