Verão de 2010. Ou, o momento em que Serra vacilou – Parte I.

Autor: 

Aviso aos navegantes

Este é um post longo, dividirei-o em partes, buscando torná-lo menos enjoativo. Provavelmente, também, contém erros factuais, já que escrevo basicamente de memória. Não tem a intenção de documentar a história, mas sim, questionar por que um político experimentado, após uma carreira longa, vacila no seu melhor momento.

Nos posts anteriores, comentei sobre como FHC dificultou a eleição de Serra em 2002 e como, tentando sangrar Lula, inviabilizou o PSDB como partido de oposição propositiva e, assim, inviabilizou-o simplesmente.

http://www.advivo.com.br/blog/sergio-saraiva/onde-o-psdb-errou Leia mais »

A imaginação está no poder

Ah!, o que essa SABESP me custa.

Na continuidade do texto de Jânio de Freitas, um ótimo texto de Vinicius Torres Freire mostrando que pode estar vindo mudanças na ecomia mundial na esteira do preço que a Europa não quer pagar para sair da crise.

 

VINICIUS TORRES FREIRE

Europa pensa o impensável

Risco de colapso próximo deve levar europeus a intervir mais na finança e a rever as bases da união

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/me1307201113.htm Leia mais »

O pau de dá em Chico também dá em Francisco?

Estive desde ontem meio afastado, travo no momento um queda de braços com a SABESP pelo direito de ter água em casa. Isso toma um bom tempo.

Estranho, no entanto, que este texto de Janio de Freitas tenha passado despercebido dos meus argutos colegas de blog.

Segundo minha esposa, tudo melhora quando um mal que afeta países pobres passa também a afetar países ricos. Se ela está certa, podemos esperar alguma mudança na condução desse desatino que é deixar a economia mundial nas "mãos invisíveis do mercado". Até porque elas podem ser invisíveis, mas não são desenteressadas.

O texto de Janio dá as razões porque eu creio que haverá mudanças. Os europeus não me parecem dispostos a pagar duas décadas perdidas.

 

JANIO DE FREITAS 

Um leve sabor  Leia mais »

Reflexões com a lâmina bem perto do pescoço

Autor: 

VLADIMIR SAFATLE

Poder em pane  Leia mais »

Onde o PSDB errou?

Autor: 

Onde PSDB errou?

Errou quando acompanhou FHC no seu sonho megalômano de voltar ao poder.

FHC já havia sonhado antes com o terceiro mandato.

FHC no Brasil, Menen na Argentina e Fujimori no Peru eram os “latin gold boys” do Consenso de Washington, nos anos 90.

Fujimori, ao seu jeito, já havia conquistado o terceiro mandato, Menen tentou.

FHC se mostrava docemente constrangido com esse assunto, mas, de modo algum desautorizava as articulações nesse sentido que corriam soltas.

As derrocadas de Fujimori e Menen castraram a oportunidade de FHC se re-re-candidatar.

1º erro. Leia mais »

FHC quem, Seo Nassif?

Autor: 

Muito bom o artigo do dono do Blog, "Serra acabou, a intolerância persiste".

Alguma novidade? Não, alguma discordância.

Quem é o FHC do qual Nassif fala? Leia mais »

Paul Krugman: Lula é o cara, já Obama...

Autor: 

Paul Krugman é autor de um grande livro, "A consciência de um liberal". Nos capítulos iniciais ele analisa a situação do EEUU pouco antes da crise de 2008. 

Sua leitura é muito interessante, pois, fala da conseqüência da tomada do poder, a partir dos anos 70, pelo Partido Republicano e pela plutocracia conservadora americana, os neo-cons. A conseqüência é o empobrecimento da população em geral e a concentração da riqueza em estratos muito pequenos da sociedade americana através do uso da ação política criando previlégio para os mais ricos. Ou seja, um aumento da desigualdade que teria eliminado na prática todos os ganhos de 30 anos de New Deal.

Falava do EEUU, mas parecia-me que falava do Brasil pré-Lula, mais especificamente, dos anos FHC.

Nos capítulos seguintes Paul Krugman recorda como o New Deal, iniciado com Franklin Delano Roosevelt e mantido até o fim do governo Nixon/Ford, construiu uma sociedade igualitária e próspera. Mais exatamente, próspera porque igualitária. Leia mais »

Da seleção natural à seleção cultural

Autor: 

 

Da seleção natural à seleção cultural

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrissima/il0307201105.htm

Nossa espécie substituiu ou se misturou a outros humanos modernos?

RESUMO

Após anos de especulações, pesquisas com DNA de fósseis levaram à fusão de duas teorias sobre o berço e a evolução do homem -a substituição de outras espécies e a hibridização- num só modelo explicativo, confirmando que, às nossas origens africanas, soma-se a aquisição de características por miscigenação. Leia mais »

A única certeza e a de que nada é certo

Autor: 

MARCELO GLEISER

A verdade e o erro

Podemos não ser a medida de todas as coisas, mas o fato de sermos criaturas que conseguem medir as coisas é algo notável

 http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe0307201102.htm Leia mais »

Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa

Neste dia de trabalho espremido entre feriado e fim de semana recebi um texto agradável da minha sempre agradável Walkiria Medea.

 

Mas Que Coisa !!! o autor (desconhecido?) merece ser lido.

Marinado ao caldo verde. Ou, da arte da culinária na política e no amor.

Autor: 

 

Interessante, ainda que totalmente previsível, o desfecho narrado por Fernando Barros e Silva, hoje na Folha, para a situação de Marina Silva no PV.

Destaco e comento alguns tópicos do seu texto.

"O casamento entre Marina Silva e o PV está por um triz."  Leia mais »

"Caso Palocci", um balaço de perdas e danos

Autor: 

 

Que Dilma divergia de Palocci é fato conhecido. E não creio que ela tenha ficado particularmente entristecida ao ter que substituí-lo.

Daí a acreditar que a campanha sórdida contra Palocci, levada a cabo pela grande imprensa, tenha sido positiva para o governo, por permitir à presidente "finalmente iniciar seu próprio governo", vai uma grande distância. Leia mais »

Eduardo Guimarães e a presunção de culpa

Autor: 

 

Ontem, acabei tendo contato com um belíssimo texto de Eduardo Guimarães no Blog da Cidadania.

Comentando o caso Palloci e o caso Straus-Khan faz um poderoso contraponto a essa campanha de escandalização que temos assistido. Retoma um conceito basilar da ética e mesmo do que acreditamos ser o estado de direito, ou seja, o direito a presunção da inocência.

A presunção da inocência é a pedra angular de qualquer regime democrático, a ponto de ser uma das primeiras vítimas das ditaduras. Não existe ditadura, que eu saiba, que preservou o princípio da presunção de inocência. Leia mais »

Da arrogância das palavras

Autor: 

Em questões gramaticais Ruy Castro não fala com preto, não dá mão a pobre e não carrega embrulho.

Ainda que possa posteriormente dizer que usou de fina ironia e foi mal entendido, o texto de Ruy Castro, de hoje na Folha, deve ser guardado como um dos mais arrogantes que ja lí. Leia mais »

Da elegância cruel das palavras

Autor: 

 

Não se esperava de alguém como Bresser-Pereira que saísse batendo as portas.

Mas sem dúvida é necessário ler as críticas, quase um acerto de contas, em sua “carta de despedida” do PSDB publicada hoje na Folha de São Paulo.

 

Ao melhor estilo das despedidas suaves, está lá a velha milonga “mudei eu, mudou você ou mudamos nós?”

  Leia mais »