A importância do financiamento público de campanhas

Autor: 

Os EUA ainda são, para muita gente, o grande caso de sucesso da democracia ocidental. É onde as coisas “funcionam”, as instituições são fortes, e o capitalismo existe na sua forma plena, com liberdade total de ação e sem a interferência do governo. Um dos exemplos dessa não interferência é o lobby, que lá é uma atividade oficial. Existem inúmeras empresas especializadas nessa atividade, prestando o serviço de influenciar os políticos sobre qualquer assunto que o cliente esteja disposto a pagar. É um mercado milionário, que tem o seu lado moral, onde se montam campanhas, e cadeias complexas de relacionamentos são utilizadas para trabalhar as ideias dos deputados e senadores contra ou a favor de algum tema. Mas também existe, é claro, o lado sórdido, onde contribuições de campanha e “estímulos” (compra de votos?) são oferecidos para apoiar uma proposta. Leia mais »

Corporation 2020: Transforming Business for Tomorrow's World

Autor: 

 

 

 

 

 

 

Autor: Pavan Sukhdev
Publicado em: 27 de Setembro de 2012

Este é uma dos melhores livros que li recentemente, e apesar do autor ter sido um dos palestrantes da Rio+20, não acho que seja um livro sobre meio-ambiente, como costuma ser classificado. Para mim, os conceitos apresentados têm muito mais a ver com administração de empresas do que meio-ambiente, considerando que o tema já é obrigatório no planejamento estratégico que qualquer empresa que pretenda sobreviver hoje no mercado global. Leia mais »

PT: a hora da verdade

Autor: 


Escrevo este texto baseado em dois artigos recentes publicados na Carta Maior, o primeiro de Tarso Genro, publicado em 23/12 - "Alfred Döblin faz lembrar nosso glorioso PT e outros tantos anos novos", e o segundo publicado por Saul Leblon, em 31/12 - "A hora do PT: um ano novo digno desse nome". Aos dois artigos, acrescento a polêmica gerada pela recente rejeição da presidenta Dilma Russef ao projeto de regulação da mídia. Leia mais »

Os EUA, São Paulo e a Avestruz

Autor: 

Depois do último debate nos EUA, Mitt Romney foi declarado o grande vencedor, e as pesquisas indicam que ele reduziu a distância e tem chance de vencer Obama. Estive ouvindo hoje alguns trechos do debate, e confesso que fiquei assustado: ele promete criar 12 milhões de empregos, principalmente na área de energia, e continua declarando que a saída para a crise é reduzir ainda mais os impostos (para as empresas, claro), diminuir benefícios sociais para reduzir o déficit gerado pela redução de impostos, e desregular ainda mais o mercado, e que com essas medidas a mão mágica do mercado irá se encarregar de cuidar de todos e o país vai voltar a crescer. Leia mais »

Mensalão: quem vai ser condenado e quem vai cumprir pena?

Autor: 

Sabemos que a acusação é fraca, não existem provas, e a alegação do procurador geral da república, feita hoje, de que em grandes casos de corrupção os lideres não participam diretamente, então os testemunhos passam a ser tão importantes quanto as provas é absolutamente risível. Se essa afirmação realmente procede, então qualquer um que for acusado de um crime, em que três ou quatro pessoas afirmem que ele é culpado está condenado. Mesmo que estes acusadores tenham alguma participação no mesmo crime, ou interesses paralelos, o importante é o seu testemunho, que vale como prova cabal. Leia mais »

Ainda sobre o IPO do Facebubble

Autor: 

Um dos comentários a respeito do meu post sobre o IPO do Facebubble foi uma crítica, dizendo que o mercado de ações é assim mesmo, oscila fortemente, e está em alta hoje e depois pode cair, e que isso é normal.

Recentemente estive conversando com um amigo, que além de ser formado em economia, é investidor e conhece bastante o mercado e seus problemas. Um dos comentários dele foi de que nas últimas décadas, o valor financeiro das empresas com ações lançadas em bolsa teve uma sobrevalorização de 40% sobre os ativos reais das mesmas empresas. Leia mais »

A última capa da Veja - Edição 2272

Autor: 

http://veja.abril.com.br/060612/imagens/capa380.jpg

Não li a reportagem completa, por que é claro, não sou assinante da Veja, e não tenho ido ao dentista, que parece ser o único lugar onde você ainda encontra a revista, então vou analisar somente o que foi divulgado aqui.

De cara me chamou a atenção o fato de ser alegadamente um documento do PT, mas tem o brasão da Presidência da República, e o texto indica ser da CPI. Considerando que existem parlamentares da oposição na CPI, como ela poderia criar documentos "sigilosos" para pautar as ações sem que eles tomassem conhecimento disso?

Mas vamos analisar agora o texto em si: Leia mais »

Sting - Live in Berlin

Autor: 

Recentemente fui criticado por um amigo, porque no título do meu blog eu falo de música, mas não tinha nenhum post sobre o assunto. Só então eu percebi o quanto tenho estado afastado da música, o que não é bom, pois acho que ela é a linguagem da alma. Então me obriguei a escrever este e a voltar a dar à música sua devida atenção. Na verdade o show não é novo, mas é um dos que tenho assistido mais, e sobre o qual tive vontade de escrever.

  Leia mais »

O IPO do Facebubble

Autor: 

Sexta-feira passada nós assistimos a IPO do Facebook. O evento foi comemorado pelos especialistas como um das mais importantes dos últimos anos, e o primeiro dia de lançamento das ações bateu todas as expectativas e recordes. Mas alguma coisa não me pareceu legal nessa história, e comecei a refletir sobre o assunto. Afinal, o que o Facebook fez para merecer bater todos os recordes? É uma empresa que tem um site de relacionamentos, que é basicamente um programa, onde estão cadastradas milhões de pessoas que trocam informações entre si. É o programa deste tipo de maior sucesso no mundo, mas existem inúmeros outros concorrentes, e a briga pelos usuários é ferrenha. Muitos usuários possuem perfis em outros sites também, e flutuam entre eles de acordo com as funcionalidades oferecidas e a moda. Ou seja, hoje o Facebook está na moda, mas daqui a alguns anos (ou meses?) isso pode mudar, e os usuários simplesmente desaparecem de uma hora para a outra. Leia mais »