Portugal - mais 'choque de gestão' para 2011

Vem mais aperto por aí em Portugal.

Deu no Diário de Notícias (pt) de hoje: "Governo admite que são incontornáveis mais medidas do lado da receita em 2011. Corte nas deduções como inevitável. Carga fiscal vai subir." (DN Economia) Leia mais »

Imagens: 
Portugal - mais 'choque de gestão' para 2011

Os constantes problemas do Metrô

Do G1

Trem para e passageiros andam nas vias da Linha Vermelha do Metrô

Problema aconteceu entre estações Pedro II e Sé na capital paulista. Assessoria não informa quais estações estão fechadas. 

Um problema na Linha 3-Vermelha entre as estações Pedro II e Sé impedia a circulação das composições na manhã desta terça-feira (21). Os passageiros desceram dos trens e começaram a andar nas vias. Até as 9h, a assessoria de imprensa do Metrô não sabia informar quais estações da Linha Vermelha estavam fechadas.

O Metrô afirma que, às 7h50, o botão que aciona a abertura de portas foi acionado e a empresa teve que desenergizar o trecho para evitar que riscos para os passageiros. Por isso, os dois sentidos estavam parados. Até as 8h15, a circulação não tinha sido normalizada.

Leia mais »

TCE aprovou todas as contas de Dilma

Por foo

Parece que o TCE-RS está adotando a mesma estratégia da Petrobras, que começou a divulgar as perguntas e respostas trocadas com jornalistas para evitar manipulações. Vocês devem se lembrar de como, na época, a velha mídia reagiu em pânico contra a novidade: ao abrir as informações, é possível jogar luz sobre as informações que o repórter tinha, mas optou por omitir.

Folha pergunta e não publica a resposta: TCE-RS aprovou todas as contas de Dilma

A Folha de S. Paulo procurou a assessoria da campanha de Dilma Rousseff para falar sobre pontos da gestão da candidata em secretaria do governo do Rio Grande do Sul. O jornal publicou hoje uma série de textos sem todos os esclarecimentos dados pela campanha de Dilma.

Seguem abaixo as perguntas do repórter da Folha de S. Paulo e as respostas completas enviadas pela assessoria. É importante ressaltar que o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS) aprovou todas as contas referentes às gestões de Dilma Rousseff à frente da Secretaria de Energia, Minas e Comunicações (1993, 1994, 1999, 2000, 2001 e 2002).

Leia mais em: http://esquerdopata.blogspot.com/

---Isso me faz pensar em uma estratégia para resistir aos ataques da mídia durante as próximas duas semanas: todos que forem entrevistados pela grande imprensa (particularmente Veja, Folha, e Globo) devem publicar as perguntas e respostas trocadas com jornalistas, imediatamente após a entrevista, antes que os veículos de comunicação tenham tempo para escrever suas interpretações criativas sobre os fatos.Imaginem as reportagens-bomba sendo desmontadas antes mesmo de chegarem as bancas!

Do Dilma13.com.br

TCE-RS aprovou todas as contas de Dilma

Leia mais »

Os problemas do Instituto Butantan

Por Rogerio.Bertani

Nassif, como jamais conseguirei escrever na pag. 3 da FSP, peço a gentileza de publicar meus comentarios sobre o artigo abaixo.

A falta de comunicação entre a Fundação Butantan e o Instituto Butantan como um todo, é enorme, como reconhece a autora do artigo. Alguns pesquisadores do Instituto Butantan estão tentando organizar uma reunião para debater as questões de gestão da instituição, sem sucesso, há mais de um ano. Se existe algum debate, está ocorrendo nos bastidores. Por isso, estranho a publicação do artigo abaixo por um jornal de grande circulação.

Após o escândalo do desvio de 35 milhões há um ano atras, e do incêndio das coleções do Butantan em maio, pouco foi feito. O presidente da Fundação foi afastado, mas foi criada uma nova função para ele. A vice-presidente da Fundação à época, é a que escreve o artigo abaixo, atual diretora do Centro de Biotecnologia. E ela mesmo reconhece que há problemas de gestão. Leia mais »

O lucro das concessionárias de pedágios

Por Rivaldo - Salvador

Do Vi o Mundo

São Paulo: Concessionárias de pedágios lucram mais que bancos

Brasil
2 de Setembro de 2010 – 8h39

Com pedágios de Serra, concessionárias lucram mais do que bancos

Considerada uma das tarifas de pedágio mais caras do mundo, tendo um número de praças superior a todo o restante do país, com 227 pontos de cobrança (50,6% do total), o modelo de concessão da malha viária do estado de São Paulo permite que as empresas responsáveis pelas concessões das rodovias obtenham lucros superiores ao do próprio sistema financeiro brasileiro.

Por Luiz Felipe Albuquerque, no Brasil de Fato, reproduzido no Vermelho (sugestão do Zé Povinho)

Segundo um levantamento realizado pela Austin Rating em 2009 para o Monitor Mercantil, a rentabilidade média das 15 empresas analisadas foi superior ao do setor financeiro, com 30% de rentabilidade do patrimônio líquido das concessionárias ante os 20,3% conquistados pelos bancos.

Leia mais »

Gastos Públicos II

Do Brasilianas.org

Compras públicas: mais acesso às MPEs

Por Bruno de Pierro

Em decorrência dos comentários gerados após a publicação da matéria Estudo discute processo de compras do Estado, a reportagem de Brasilianas.org procurou alguns estados do país, com o intuito de conhecer melhor os modelos de compras públicas adotados por eles, possibilitando conhecer diferentes propostas de gestão e controle dos processos licitatórios. 

Apesar das disparidades com relação a métodos e políticas específicas para a gestão de suas compras, Sergipe, Minas Gerais e Bahia possuem um ponto em comum, que vem se destacando e influenciando demais estados, como São Paulo, Espírito Santo e Amazonas. Trata-se dos dispositivos legais que os três estados adotaram para dar incentivos às Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no processo de compras governamentais.

Desde 2007, o menor estado do país conta com a Lei Estadual 6.206, que dá maior ênfase às MPEs nas compras realizadas pelo governo estadual. Sergipe foi o primeiro estado a usar esse modelo que, na verdade, tem fundamento na Lei Federal nº 123, conhecida como a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, publicada em 2006.

Leia mais »

Participação social como método de gestão

Por Rubem

Lula: participação social como método de gestão de governo.

Da Folha

Lula critica quem aponta falta da 'porta de saída' do Bolsa Família

FLAVIA FOREQUE
DE BRASÍLIA

Em solenidade que criou a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez críticas àqueles que questionaram as políticas sociais de seu governo.

O presidente criticou os que apontavam a falta de uma "porta de saída" para os beneficiários do Bolsa Família, o principal programa de complementação de renda do governo Lula.

"A pessoa sai [do programa] porque a economia está crescendo, porque tem algo melhor, e não porque o governo está incomodado em prestar contas a setores elitistas que ao longo dos anos pegaram praticamente grande parte do dinheiro público e não se incomodaram com a porta de chegada para pagar o que deviam", afirmou na noite desta quarta-feira (25). Leia mais »

Notícias sobre as enchentes paulistas

As eleições blindaram José Serra, especialmente nas tragédias da chuva em São Paulo. Escondeu-se que a razão principal foi o não desassoreamento do rio Tietê durante três anos e o abandono das obras anti-enchentes.

Nos próximos meses, se completará o desenho que antecipei no ano passado. A velha mídia começará a levantar as tragédias administrativas de São Paulo e com uma gana adicional: o fato de se sentir traída por ter acreditado que a ficção que criou (o Serra eficiente) não existia. Jogarão a culpa no personagem, não no autor.

Por Edson Joanni

Grandes obras de combate a enchentes patinam em SP

EDUARDO GERAQUE
JOSÉ BENEDITO DA SILVA
FOLHA DE SÃO PAULO Leia mais »

impressões sobre as políticas sociais do Chile

Estive recentemente em Santiago, estudando em detalhes o Programa Chile Solidário - um programa social que se aproxima do nosso Bolsa Família, desenvolvido pelo Ministério de Planificación do Chile (MIDEPLAN)

É muito interessante observar algumas inovações institucionais e outras programáticas desenvolvidas por lá. Conto a seguir, neste e em futuros posts, as que mais me chamaram atenção.

Antes, uma consideração importante. A Consertación Nacional que se seguiu ao período Pinochet e durou 20 anos - interrompida só agora, com a eleição do milionário Piñera - permitiu uma continuidade de  gestão rara e invejável. Como resultado, percebe-se a elevada capacidade técnica dos gestores do governo central, uma arraigada cultura de planejamento - que vem de longe -  com uma execução sem afogadilhos, sem depender de herosimos e com farta documentação dos procedimentos.  Leia mais »

Justiça segura revisão do Plano Diretor

Por Gustavo Belic Cherubina

Nassif, notícia importante.

Enviada em: quarta-feira, 11 de agosto de 2010 22:03

[email protected],

Em decisão de 1ª instância, o juízo da 5ª Vara da Fazenda Pública da capital de São Paulo, acolheu a maior parte dos pedidos das entidades que integram a frente em defesa do Plano Diretor Participativo e mandou à lona a revisão autoritária do Plano Diretor que foi iniciada pelo prefeito Kassab. A ação civil pública foi construída coletivamente 2008 e proposta pelas entidades: União dos Movimentos de Moradia, FACESP, Instituto Polis, Centro Gaspar Garcia e Movimento Defenda São Paulo. Também foi apoiada pela Defensoria pública e contou com a firme atuação do Ministério Público.

Na decisão, o juiz determinou a invalidação do PL municipal de revisão e a realização de efetivo processo de tramitação do anteprojeto de lei, assegurando os princípios da gestão da democrática da cidade e da participação popular. (sentença em anexo). 

Catadores farão protesto por coleta seletiva em São Paulo

Catadores farão protesto por coleta seletiva em São Paulo


Catadores querem mais empregos e mais conforto no trabalho
(foto: Redação Terra)

 

Quem acreditava que somente professores e bancários faziam protestos em São Paulo estava enganado. Na próxima quarta-feira, dia 11, a Câmara Municipal de São Paulo deve receber a visita de cerca de mil catadores de material reciclável. Eles planejam uma passeata - a segunda maior da categoria, segundo o Movimento Nacional dos Catadores de Material Reciclável (MNCR) - para reivindicar a ampliação da coleta seletiva na cidade, depois de ganharem uma ação na Justiça contra a Prefeitura. Leia mais »

Hoje tem Atração de Cientistas no Brasilianas.org

Da TV Brasil

As políticas públicas de atração de cientistas serão o tema do Brasilianas.org nesta segunda-feira às 22 horas, na TV Brasil.

O jornalista Luis Nassif receberá Miguel Nicolelis, codiretor do Centro de Neuroengenharia da Universidade de Duke e diretor do Instituto Internacional de Neurociências de Natal; Jorge Almeida Guimarães, presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e Laerte Machado, presidente da Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo.

O Brasil sempre foi, historicamente, exportador de cérebros. O Brasilianas.org vai discutir a política pública de atração de cientistas, o posicionamento do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), as necessidades para a exploração do pré-sal e a política de incentivos para pesquisadores.
Leia mais »

A crise dos Correios

Por João Marciano

Colegas,

Trabalho nos Correios há 15 anos, e a crise na empresa é gritante! Pois os cargos de direção e presidente em Brasília são nomeados, não só agora, mas desde 1978 pelo Governo Federal. E o fato de colocarem pessoas de fora da empresa que não são de carreira levam ao sucateamento da mesma, pois esses políticos que assumem a empresa simplesmente não entendem de nada. O atraso das correspondências não é culpa dos carteiros, e sim da má gestão de seus diretores. Então, por favor, comecem uma campanha, para que as empresas estatais só possam ter presidentes e diretores de carreira!!! 

Análise: ‘Pontos altos e baixos da nova Política Nacional de Resíduos Sólidos’

Nassif, na próxima segunda-feira, dia 02 de agosto, está programada a cerimônia para sanção presidencial à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Veja abaixo uma análise interessante da lei.

Do Estado de São Paulo Leia mais »

As terceirizações em São Paulo

Do R7

Terceirizações crescem 40% na gestão de Serra em SP

Crítico do inchaço da máquina, tucano aposta na iniciativa privada para administrar 

Thiago Faria, do R7

Enquanto o candidato José Serra (PSDB) torna a crítica ao inchaço da máquina pública e o loteamento de cargos no governo federal uma das bandeiras de campanha, a administração do tucano em São Paulo teve como uma de suas marcas as terceirizações. De acordo com dados do Sisgeo (sistema de gerenciamento do orçamento paulista), despesas com contratações de serviços que poderiam ser feitos por servidores do governo, mas foram repassados a terceiros, como limpeza, segurança, vigilância, além de repasses a entidades conveniadas, cresceram 40% de 2006 a 2009.

Questionado sobre as tercerizações, em sabatina ao R7, na última quinta-feira, o candidato tucano preferiu dizer que, se eleito, vai combater o inchaço da máquina acabando com "desperdícios". Ele admitiu que na esfera federal há funcionários demais, mas aponta que o problema está nos cargos comissionados (que não precisam de concursos), e não nos funcionários públicos. Serra afirmou que abriu 110 mil vagas em concursos no Estado, quando governou São Paulo.

Essa marca da administração tucana de optar por repassar a terceiros funções que antes eram exercidas pelo Estado foi sentida logo que Serra sentou na cadeira de governador, em 2007. Em seu segundo dia de mandato, o tucano assinou um decreto determinando o enxugamento em 15% os gastos com funcionários em cargos de comissão ou função de confiança. Atualmente, dos quase 450 mil funcionários do governo, apenas 6.239 (1,4%) são comissionados.

Leia mais »