Fora ladrão que já está fora?

Num país em que considerável parte da população do Estado mais rico da federação, em arroubo de bairrismo antiquado e proto-fascista, se orgulha de ser a “locomotiva do Brasil”, a levar o país nos trilhos corretos da história rumo à verdadeira civilização – algo pouco além de uma maria-fumaça da inovação –; em que cargos burocráticos de alto escalão dão abrigo à vanguarda do nosso atraso, um mandarinato acadêmico que tem nojinho de povo e se ressente quando lhes revelam que as grandes novidades que o deslumbra foram questionados no século XIX – como o conceito de universidade, por exemplo –; não é de se espantar que a mentalidade política – tanto da chamada esquerda quanto da chamada direita – não seja lá o supra-sumo progressista. Leia mais »

Oposição perdeu 50% do eleitorado nos municípios em 8 anos

Por Assis Ribeiro

Do Estadão

Influência municipal da oposição cai 50%

PSDB, DEM e PPS vão governar 20% do eleitorado nos municípios, metade do contingente que conquistaram nas eleições de 2004

A eleição de 2012 é a segunda consecutiva em que os principais partidos que hoje fazem oposição ao governo federal encolhem nos municípios. Em oito anos, PSDB, DEM e PPS perderam 44% de seus prefeitos e passaram a governar uma fatia do eleitorado 50% menor.

Juntas, essas três legendas elegeram no mês passado prefeitos que governarão 20% do eleitorado a partir de 2013. O PSOL, que não existia em 2004, também é hoje de oposição, mas sua inclusão na conta não altera o resultado - as duas cidades em que venceu comportam apenas 0,2% dos eleitores. Leia mais »

A lição de Caprilles para a oposição brasileira

Por Marco Antonio L.

Do Diário do Centro do Mundo

O que a oposição brasileira poderia aprender com o venezuelano Caprilles

Paulo Nogueira

Caprilles não ganhou, mas deu calor a Chávez ao encampar a bandeira da justiça social

Se o PT se mantiver por um longo período no Palácio do Planalto, vai ser, em parte, graças a uma oposição que é tudo que alguém no poder deseja.

A oposição ao PT é míope e inepta. Ela não incomoda – com novas ideias, projetos, o que for —  o PT em seu ponto forte: a justiça social.  Pelos próximos anos, talvez décadas, a questão da justiça social vai dominar a agenda política no Brasil e no mundo.

Os votos – e o poder – vão ser dados, em escala mundial, aos líderes e partidos que trouxerem as melhores respostas para o drama da iniquidade.  Na França, Sarkozy foi varrido na luta pelo segundo mandato porque seu adversário, o socialista François Hollande, foi julgado pelos franceses mais apto a redistribuir a riqueza nacional, tão concentrada em poucos. Leia mais »

O deslocamento do centro político brasileiro à esquerda

Por Ney Henrique

Comentário ao post "A hora de reconstruir os partidos"

"a oposição está estraçalhada no Brasil, devido ao modelo de estruturação dos partidos, que os deixou reféns da gerontocracia. Matou-se a democracia interna dos partidos bloqueando a renovação."

Querido Nassif e Queridos leitores

A forma de organização partidária é certamente um dos motivos do atual estado de saúde da oposição no Brasil. Mas existem outros fatores somados a isso.

É certo que os movimentos da história se dão de forma pendular. Mas esse movimento não é harmônico, assim como o centro da oscilação também não é fixo. De tempos em tempos algum fato extra-ordinário desloca o centro dessa oscilação. 

No Brasil moderno, o centro do pendulo deslocou-se pela primera vez com a revolução de Getúlio Vargas. Acabando com o madato das oligarquias agrárias e inaugurando o trabalhismo, Vargas deslocou moveu o centro político brasileiro à esquerda. Tanto é verdade que o mesmo Vargas voltara a ser presidente pelo voto anos depois, e mesmo um direitista conservador como Janio Quadros elegia-se presidente sob uma sigla "trabalhista" - ao menos no nome PNT. Leia mais »

Sobre as novas lideranças políticas

Por Bruno Fernandes

Comentário ao post "A hora de reconstruir os partidos"

As observações do Nassif são pertinentíssimas. Mas infelizmente esbarram no comportamento anacrônico e elitista das "novas lideranças".

***

Eu acho o seguinte: a oposição é arrogante e sem compromisso de poder com o povo. Não interessa a oposição "compartilhar poder". Enxergam na população um amontoado de gente sem qualidades e reconhecem apenas nas elites - porque são preconceituosos e fazem parte da elite - a "vocação" e sabedoria com a política.

Para que fique claro quando digo oposição me refiro às lideranças políticas da oposição (Aécio Neves, por exemplo).

Estas lideranças não renovam seus discursos e suas práticas, porque não dialogam com o povo e não fazem isto, porque não aceitam o povo como ator. É quase que aristocrático, é uma visão paternalista. É aquela coisa, "vocês não sabem o que é melhor para vocês". Leia mais »

A oposição autoritária presente na sociedade

Por Nelson Brito

Comentário ao post "A hora de reconstruir os partidos"

A oposição que está sendo estraçalhada é a oposição institucional, partidária. E realmente a derrocada do Serra, seu principal lider até então sobrevivente, pode ser uma oportunidade de reorganização.

O problema é que continua muito forte na sociedade uma oposição autoritária de direita, ainda pior que o Serra, e que vem liderando a oposição. Está fragilizada no plano político partidário porque é tão elitista, anti-povo, que não se sustenta como alternativa de poder num regime verdadeiramente democrático como está se tornando o brasileiro. Leia mais »

A reestruturação partidária da oposição

Por Alexandre Tambelli

Comentário ao post "A hora de reconstruir os partidos"

A reestruturação partidária é possível na oposição, caso ela aceite fazer política e aceite trabalhar.

Afinal o PSDB parece que aceitou a cômoda situação de viver escorado na velha mídia e acreditando que a "parceria", por si só garante a vitória.

Não podemos perguntar, não podemos investigar, não podemos pedir punição pelas irregularidades de nenhum político da oposição, porque eles sempre esbravejam e dizem lacônicos: - não é verdade! - É trololó petista, etc. (nunca aceitam ser investigados de nada, são santos demais para cometerem qualquer deslize).

Esse processo preguiçoso de política é que está deteriorando a oposição e seus partidos políticos. O DEM diminuiu pela metade, o PSDB está indo ocupar o espaço do DEM e se continuar nessa toada, daqui duas eleições virará o quê? Vira o DEM em 2014 e diminui pela metade, e em 2016 começa o processo de mudança de nome, tentando sobreviver como o DEM faz desde a Ditadura Militar, acreditando ser este o caminho da salvação. Leia mais »

A radicalização das opiniões políticas

Por ramalhino

Do blog O Cafezinho

O golpe e a mídia

Por Miguel do Rosário

O ambiente político brasileiro, como sempre, está em chamas. Uns falam em preparação de um golpe branco, através do conluio entre mídia, judiciário e oposição partidária. A mídia, por sua vez, ridiculariza essas suspeitas. Presidentes dos principais partidos da base aliada divulgaram há pouco uma carta aberta em que denunciam a politização do julgamento do mensalão e a tentativa espúria, por parte de setores da imprensa, de macular a honra e a história do ex-presidente Lula.

Difícil se posicionar, ainda mais num momento eleitoral, que polariza e radicaliza as opiniões. Quem tenta ponderar acaba sendo arrastado para um dos extremos, ou então sendo visto com desconfiança por ambos os lados.

Não há meio termo. A internet ajuda a radicalizar as opiniões e cada um escolhe seu campo. Há alguns meses li um artigo do Pedro Doria mencionando um estudo que mostra a tendência à radicalização no ambiente virtual. Como se escreve sempre para o mesmo grupo de opinião, cria-se um ciclo vicioso que gera um radicalismo cada vez maior e mais polarizado. Leia mais »

Mensalão deu 'injeção de vitalidade' para a oposição

Por [email protected], de sp

Comentário ao post "A repetição da história"

Meus caros, em minha não tão modesta opinião (não tão modesta porque já vivi e vivenciei muito este país e tenho a infelicidade de conhecer do quê e principalmente do quanto a direita brasileira é capaz) digo que a situação é grave.

A oposição, que andava quase totalmente desmoralizada, ganhou uma injeção de vitalidade monumental com o modo como corre o julgamento do assim-chamado  ”mensalão”.  Nem os mais fervorosos eleitores de José Serra, Alvaro Dias, ACM Neto et caterva, em seus mais ardentes delírios, ousariam supor que as coisas chegassem a esse ponto.

De repente, todos aqueles recalques e as variadas formas de frustração que assomem ao universo emocional do brasileiro médio (com isso quero dizer o seguinte, uma média de nossa população que não é a média aritmética, é a média ponderada, ou seja, quem pode mais, quem tem mais, e principalmente quem tem mais força para ser ouvido, lido e visto, foram alçados ao paraíso. Leia mais »

Waldir Pires e as semelhanças da oposição ontem e hoje

Por zanuja castelo branco

Do Terra Magazine

“Oposição quer fazer com Lula o que fez com Getúlio e Jango”, diz ex-ministro da Defesa Waldir Pires

por Bob Fernandes, no Terra Magazine

Nesta quinta-feira, 20, seis partidos de sustentação do governo Dilma (PT, PMDB, PSB, PDT, PC do B e PRB), em nota pública, acusaram a oposição de estar “disposta a qualquer aventura” e a “práticas golpistas”. Segundo a nota, “em defesa da honra e dignidade” do ex-presidente Lula, assinada pelos presidentes dos seis partidos, “assim foi em 1954, quando inventaram um ‘mar de lama’ para afastar Getúlio Vargas” e “assim foi em 1964, quando derrubaram Jango para levar o País a uma ditadura de 21 anos”. Para uma reflexão sobre o momento, e o passado, Terra Magazine foi ouvir alguém com idade, história e autoridade para tanto. Leia mais »

As farpas de Marcio Lacerda e Patrus Ananias

Autor: 

No programa de rádio do horário eleitoral transmitido na manhã de ontem (10/9), o candidato à reeleição Marcio Lacerda (PSB) fez questão de frisar que, apenas no último ano, a Prefeitura de Belo Horizonte autorizou a realização de mais de mil eventos em espaços públicos da capital mineira. Além disso, Lacerda apresentou apoiadores ligados a grupos e atividades culturais.

Certamente não é coincidência que este tenha sido o conteúdo do primeiro programa do atual prefeito após a noite de 7/9, quando foi veiculado o episódio "especial" da Independência do Brasil no HGPE de Patrus Ananias (PT). Determinada a desconstruir a imagem do mandatário atual, a campanha de Ananias apresentou um programa a respeito do uso dos espaços públicos na capital. O horário reservado ao petista foi ocupado por “denúncias” relativas ao autoritarismo de Lacerda na emissão de autorizações para a realização de eventos nestes locais. Leia abaixo um trecho do HGPE: Leia mais »

Candidato da continuidade é um só

Autor: 

"O que está sendo feito na educação, a ampliação das vagas, tudo isso é louvável. O que não pode ser feito na educação é o que aconteceu no passado, com a escola plural". Esta fala foi retirada do debate realizado pela Rede TV e pela Folha de S. Paulo na noite da última sexta-feira (07/09), entre os candidatos à prefeitura de Belo Horizonte. O tom do discurso é próprio do candidato da continuidade – em Belo Horizonte, este posto é ocupado pelo postulante à reeleição, Marcio Lacerda (PSB). Mas, surpreendentemente, a frase apareceu numa das respostas do candidato Alfredo Flister (PHS). Ele insistiu bastante nas críticas, mas estas não eram direcionadas ao candidato que está na frente e que, portanto, deveria ser o alvo preferencial dos ataques adversários. Leia mais »

Já vai tarde!

Demóstenes Torres, o "mosqueteiro da ética" segundo a Veja, foi cassado pelo Senado. Leia mais »

Oposição tupiniquim

O blog de humor G17 publicou a seguinte paródia:

 

Dilma pede e Banco Central coloca em circulação notas com a frase "Lula seja louvado"

Banco Central colocou em circulação nesta segunda-feira (7) notas de real com a frase "Lula seja louvado". De acordo com o BC, a mudança foi um pedido da Presidente Dilma Rousseff, que quis homenagear o ex-presidente Lula.

Segundo informações da Assessoria de Dilma, no Palácio do Planalto, a frase "Deus seja louvado" estava provocando confusão e atrito entre religiosos e Ateus. "Nem Deus, nem Zeus, nem Goku nem Galileu, coloquem o nome do Lula", teria dito a Presidente Dilma, para encerrar a confusão.

A mudança nas cédulas de real, com a frase "Lula seja louvado" está sendo feita aos poucos pelo Banco Central. A expectativa do BC é que, até o final do ano, todas as notas estejam com o nome de Lula.

 

Pois então, o impávido colosso deputado ex-comunista (terá algum dia sido, de fato?) Roberto Freire, consegue realizar a proeza de acreditar na matéria, a critica e a republica em seu twitter:

  Leia mais »

Grande imprensa joga tudo na manipulação do noticiário CPI

Qual será o resultado desta CPI? Imprensa abafa a participação de seus integrantes no esquema criminoso de Cachoeira e oposição, apostando tudo na manipulação do noticiário político


Leia mais »