Gestão Haddad estuda criação de 'gabinetes digitais'

Por: Rodrigo Gomes, da Rede Brasil Atual

São Paulo – Inspirada no modelo criado pelo governo petista do Rio Grande do Sul há quase dois anos, a prefeitura de São Paulo estuda montar, ao longo de 2013, gabinetes digitais com o objetivo de facilitar o diálogo com a população na elaboração de políticas públicas. O gestor de Rede Sociais do Gabinete Digital do governo gaúcho, Everton Rodrigues, esteve em São Paulo no começo deste ano apresentando a ferramenta para membros da gestão municipal. De acordo com Rodrigues, as secretarias de Cultura, Direitos Humanos e Comunicação estão interessadas na ferramenta. Leia mais »

O projeto habitacional de Haddad para a cidade de SP

República e Sé terão habitação de interesse social

Dentre as estratégias para viabilizar financeiramente o projeto está a exploração comercial de pavimentos inferiores em novos prédios

Por Lilian Milena, Do Brasilianas.org

Em entrevista ao programa Brasilianas.org, na TV Brasil, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou que a proposta habitacional para o centro da cidade será “de tipo novo” e atenderá todas as classes sociais.

Para atingir o objetivo Haddad adiantou que pretende selar parcerias com os governos estaduais e federais, além de realizar acordos com a iniciativa privada. Os distritos Sé e República estão no alvo das intervenções que dependerão da desapropriação de áreas degradadas, onde serão construídos edifícios de uso misto.

Uma das estratégias para viabilizar financeiramente esse projeto é a exploração comercial dos pavimentos inferiores dos novos prédios. “Os recursos pagos na desapropriação serão compensados pela venda dos espaços comerciais. Já as residências de interesse social serão subsidiadas pelo programa Minha Casa e Minha Vida”, explicou Haddad.


Foto: Programa Brasilianas.rog, realizado no dia 21/01. Luis Nassif (esq.), Fernando Haddad (dir.)

Para induzir a construção dos edifícios com apartamentos de interesse social a prefeitura lançará mão de instrumentos legislativos. “O poder público vai desapropriar e licitar o empreendimento de acordo com o seu desejo, mas não vai fazer isso de forma isolada. Não vai ser um edifício no centro que vai mudar a cara do centro”, completou.
Leia mais »

Imagens dos últimos 150 anos de São Paulo

Por Nilva de Souza

São Paulo no tempo
IMS | 25.01.2013, 15:00

No aniversário de São Paulo, neste 25 de janeiro, o Instituto Moreira Salles seleciona em seu acervo 15 imagens da cidade nos últimos 150 anos, feitas por grandes fotógrafos como Guilherme Gaensly e Hans Gunter Flieg, autores das fotos abaixo.

Veja o álbum completo: http://ims.uol.com.br/aniversariodesaopaulo/

Guilherme Gaensly/Coleção Brascan Cem anos no Brasil/Acervo IMS | Avenida Paulista, 1902
Guilherme Gaensly/Coleção Brascan Cem anos no Brasil/Acervo IMS | Avenida Paulista, 1902
Leia mais »

Como São Paulo é vista e vivida por seus moradores?

Por Lair Amaro

Do Blog da Raquel Rolnik

O aniversário da cidade é sempre uma oportunidade para balanços: como a cidade é vista e vivida por seus moradores? Temos algo a comemorar? Como se trata de São Paulo, a maior e mais contraditória cidade brasileira, o discurso da pujança, do poder, da diversidade, da energia e da intensa dinâmica (e outros consagrados superlativos) esbarra numa espécie de mal-estar generalizado em relação a sua condição urbanística. Usufruir da cidade é uma espécie de corrida de obstáculos cotidiana na qual é necessário abstrair a poluição, o trânsito, o congestionamento, os buracos, os atropelamentos, a enchente, a feiura e o descaso que atingem – evidentemente com intensidades muito diferentes – o conjunto das pessoas que vivem e circulam na cidade.

A (i)mobilidade parece ser o sinal mais evidente da crise e, de fato, não se trata apenas de uma “percepção”, mas da realidade de um sistema de transporte e circulação totalmente incompatível com os fluxos da cidade. Na verdade, a situação atual da mobilidade nada mais é do que a crise de uma política urbana constituída exatamente para enfrentar a primeira grande crise urbana que São Paulo viveu, na década de 30.

Leia mais »

Artigo de Haddad e o novo capítulo na história de São Paulo

Da Folha

FERNANDO HADDAD: São Paulo, 459

Com parcerias e a reforma urbana representada pelo Arco do Futuro, a metrópole se tornará a mais moderna e a mais justa do continente

Inaugurar um novo capítulo na história de São Paulo, que hoje completa 459 anos, é uma necessidade cristalizada na expectativa de seus cidadãos e cravada nos esforços da minha administração.

Essa expectativa e esse esforço não podem ter desvios. Precisam pavimentar o caminho para o diálogo, a proximidade, a transparência, as metas, o planejamento efetivo e moderno, a gestão inovadora e os investimentos que São Paulo tanto precisa para se reerguer e ter seu verdadeiro tamanho.

A cidade é grande demais, importante demais, vibrante demais para ser medida com a régua de interesses paroquiais, hostilidades partidárias ou disputas de poder.

Nessa nova ótica, precisamos unir forças pelo diálogo e construir a cidade que queremos deixar para nossos filhos e netos. E a cidade que queremos não é pequena. Não é fraturada. Não é dividida. Não sente medo. Não guarda desconfiança em suas esquinas. Não desrespeita e não desespera.

Leia mais »

As chacinas em São Paulo e os primeiros indiciados presos

Do IG

Seis policiais são presos por suspeita de envolvimento em chacina em São Paulo

Investigação mostrou que militares desligaram o GPS da viatura no momento do crime e exame de balística indicou que a arma de um dos agentes foi usada para matar dois jovens

iG São Paulo

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (24) que  seis policiais militares estão presos acusados de matar sete pessoas na primeira chacina de 2013 na capital paulista . O crime aconteceu na região do Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Segundo a SSP, a prisão temporária de 30 dias dos suspeitos foi decretada pelo juiz do 1º Tribunal do Júri de São Paulo. O crime foi registrado como homicídio doloso.

O caso: Primeira chacina do ano em São Paulo deixa sete mortos e dois feridos

Divulgação

Prisões foram anunciadas em entrevista coletiva nesta quinta-feira

Leia mais »

Praça Roosevelt, skatistas, GCM e nosso déficit democrático

 O vídeo que circulou na internet no início do mês mostrando a ação da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo contra skatistas na Praça Roosevelt [http://j.mp/ZIZmZi], no centro da cidade, acaba sendo uma pequena amostra de tensões latentes (ou nem tão latentes assim) da sociedade brasileira atual, tendo como foco agonístico a questão da convivência com o diferente (e a cidade como palco), com conseqüências para a discussão sobre segurança pública, dos direitos humanos e usos da cidade (que passa de palco para personagem do drama político).
Leia mais »

Brasilianas.org entrevista Fernando Haddad

Em comemoração ao aniversário de São Paulo, que acontecerá no dia 25 de Janeiro, o Brasilianas.org desta segunda-feira (21), ao vivo, às 20h, contará com a participação de Fernando Haddad, recém-empossado prefeito da maior cidade do país.

A capital, hoje com 11,3 milhões de habitantes, viu nos últimos meses aumentar vertiginosamente o número de homicídios e chacinas. Segundo dados do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em São Paulo, em 2012, ocorreram 14 homicídios múltiplos na cidade.

Esse é um dos desafios que a nova gestão terá que enfrentar, além dos velhos transtornos em relação à mobilidade e saúde pública. Nessa edição, mediada pelo jornalista Luis Nassif, não ficarão de fora questões quanto as estratégias administrativas propostas pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para solucionar o déficit orçamentário de São Paulo.

Não perca hoje (21), às 20h, na TV Brasil!

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUAS PERGUNTAS, que poderão ser lidas durante o programa.


Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Leia mais »

Entrevista: Cineasta Ugo Giorgetti

Por Nilva de Souza

O cinema acabou. A cidade vive

Para o cineasta Ugo Giorgetti, o que importa é levar a obra ao público. Para o paulistano Ugo, um olhar atento pode redescobrir lugares dados como perdidos

Por Vitor Nuzzi, Na Rede Brasil Atual

O cinema acabou. A cidade vive
Ugo Giorgetti

O brasileiro torce mais ou menos na Copa. Sua pátria é seu clube. Quem gosta da Copa são os anunciantes. O futebol é ambíguo, mexe com a emoção e ao mesmo tempo é tão mercantilista que dá asco

Leia mais »

Alckmin discute fusão de três fundações do Estado de SP

Alckmin discute hoje projeto para fusão de fundações do Estado

JULIA BORBA, DE BRASÍLIA - Folha de S.Paulo

O governador Geraldo Alckmin convocou uma reunião para hoje com objetivo de discutir propostas que podem resultar na fusão de três fundações do Estado.

A mudança faz parte de uma orientação dada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), como resultado de uma consultoria prestada para o governo do Estado.

O estudo da FGV defende que a Fundap (Fundação do Desenvolvimento Administrativo), a Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados) e o Cepam (Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal), que hoje prestam serviço de auditoria, consultoria, formação e pesquisa deixem de exercer parte dessas atividades.

Pela proposta, após a junção, o objetivo é que as três fundações desenvolvam apenas serviços de formação, pesquisa aplicada e levantamento de indicadores.

Leia mais »

Haddad recusa pressão por cargos

Autor: 

A recusa do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), em aceitar indicações políticas para cargos na prefeitura tem causado descontentamento na base do PT paulistano, movimentos sociais ligados ao partido e suspense na Câmara dos Vereadores.

Na semana passada alguns dirigentes petistas descontentes com a falta de espaço na administração Haddad iniciaram um movimento por uma renúncia coletiva. Sete presidentes zonais do PT ouvidos pelo iG confirmaram a intenção de renunciar caso suas reivindicações não sejam atendidas.

Antes da posse de Haddad, os diretórios zonais do PT chegaram a fazer plenárias para indicar candidatos às subprefeituras mas Haddad optou por nomear engenheiros com carreira na administração municipal, alguns deles identificados com as gestões José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (PSD) e histórico de confrontos contra movimentos sociais ligados ao PT.
Leia mais »

Polícia de SP chega à cena do crime depois de "limpeza"

Por Rafael V

E foi só depois disso que a Polícia Militar fardada chegou!!!

Da Folha

Testemunhas de chacina em SP dizem que cena do crime foi alterada

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Atualizado às 19h42.

Testemunhas da chacina que deixou seis mortos e três feridos na noite de sexta-feira (4) no Campo Limpo, na zona sul, disseram em depoimento informal à Polícia Civil que, após o crime, pessoas em um Corsa preto recolheram as cápsulas dos disparos que ficaram próximas ao bar.

Foram ao menos 14 os criminosos que desceram de três carros e atiraram contra o bar, na rua Reverendo Peixoto da Silva, por volta das 23h, de acordo com a polícia.

Leia mais »

Polícia Militar de SP mata 1 a cada 16h

PM mata 1 a cada 16h, mais do que em 2006, quando houve os ataques do PCC

Até novembro, já foram registradas 506 mortes, ante 495 há seis anos; para especialistas, nº é ‘absurdo’ e exigiria medidas de controle

William Cardoso, de O Estado de S.Paulo

Policiais militares mataram em serviço, entre janeiro e novembro, mais do que em todo o ano de 2006, quando ocorreram os ataques do Primeiro Comando da Capital (PCC). Em 2012, já são 506 mortos no Estado em confrontos classificados como resistência seguida de morte, ante 495 daquele ano. Em média, a PM mata uma pessoa a cada 16 horas.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, o número de mortes por prisões é "relativamente baixo". A escalada dos casos de mortos em confronto é acompanhada da onda de violência que se intensificou em outubro e provocou a queda do secretário da Segurança Pública Antonio Ferreira Pinto, em 21 de novembro - e sua substituição por Fernando Grella Vieira. "Acho que se demonstra claramente a existência de uma política institucionalizada para matar. É impossível que se tenha tantas pessoas dispostas a morrer em confrontos com a PM. É preciso checar no que deu a investigação a respeito dessas mortes", diz o presidente do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, Ivan Seixas.

Leia mais »

A gestão de Kassab no cumprimento do Plano de Meta de SP

Não houve empenho de Kassab, diz criador do plano de metas

VANESSA CORREA
DE SÃO PAULO, Folha de S.Paulo

Para o empresário Oded Grajew, coordenador-geral da Rede Nossa São Paulo e um dos idealizadores do plano de metas de São Paulo, o balanço apresentado ontem pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD) tem problemas.

Em entrevista à Folha, ele afirmou que algumas metas receberam o carimbo do cumprimento, mas não estão claros os critérios usados.

Ontem, Kassab voltou a "[criticar]": a entidade, sem citá-la nominalmente, ao dizer que os idealizadores do plano agem de que Grajew acompanhava o plano "de uma maneira muito desleal e irresponsável".

"Se ele tivesse cumprido as metas, ficaria radiante, não falaria isso. Mas, como não cumpriu, diz que é uso político", afirmou Grajew. Leia mais »

Fotografias de SP, por Guilherme Gaensly

Por Vaas


“O fotógrafo Guilherme (Wilhelm) Gaensly (1843-1928), nasceu no cantão de Thurgau, na Suíça, mas veio para o Brasil ainda criança. Já em 1871, estava radicado em Salvador (BA), onde iniciou a carreira abrindo o estúdio Photographia Premiada. Associado, mais tarde, a Rodolpho Lindemann, Gaensly elabora, entre outros, o Álbum da Estrada de Ferro Central de Alagoas, Maceió e Vila Imperatriz. Em 1895, transferiu-se para a capital paulista e abriu uma filial da Photografia Gaensly & Lindemann, na Rua XV de Novembro. 

Leia mais »