A pesquisa mostra que a identificação da Amazônia como prioridade estratégica das Forças Armadas não se deve apenas a uma reconfiguração dos interesses estatais em matéria de segurança e defesa. A importância atribuída à região amazônica pelos militares resulta de uma intrincada relação entre interesses e elementos simbólicos.

3 comentários
imagem de ANCARO

Outro dia estava assistindo na TV Record um programa que tratava da instrução das Unidades de Guerra na Selva existentes na Amazônia. Não é que entre os militares alunos fuguravam sargentos do Exército dos Estados Unidos. Quer dizer, o mais importante inimigo da Amazônia, participava com militares do Exército Brasileiro, das instruções específicas que deveriam munir os defesores daquele território brasileiro dos prováveis inimigos.  Pergunta: alguém está louco?

 

ANTÓNIO CARLOS RODRIGUES De Taubaté/SP, berço do imortal Monteiro Lobato

imagem de Thiago N F

Não é bem assim, Antônio. O conteudo do curso de Guerra na Selva é diferente para estrangeiros, é inclusive mais curto. Quero dizer que a eles só são permitidas as instrucoes mais básicas, como sobrevivência. As instrucoes mais interessantes e estratégicas, só para militares brasileiros.

Esses cursos funcionam como intercâmbio também. Os militares brasileiros também frequentam cursos no estrangeiro, inclusive nos EUA.

 
imagem de ANCARO

Alguém poderia me dizer quem é THIAGO NF. Seria algum agente da CIA implantado no sítio do Nassif?

 

ANTÓNIO CARLOS RODRIGUES De Taubaté/SP, berço do imortal Monteiro Lobato